• Por um dia igual aos outros

    Ficarei feliz no dia em que não se celebrar este dia.

    Em pleno século XXI haver a necessidade de dedicar um dia às mulheres é, para mim, um insulto e uma tristeza. Um insulto porque nos coloca no patamar dos desprotegidos, tal com as crianças, os famintos, os doentes ou as árvores. Uma tristeza porque, na verdade, continuamos a precisar de relembrar ao mundo que ainda estamos a anos luz da igualdade perante os homens.

    Ainda ganhamos menos e trabalhamos mais, ainda somos prejudicadas na carreira por querer ter filhos, ainda somos o maior grupo vítima de violência, ainda temos a maioria das tarefas domésticas por nossa conta, ainda somos olhadas de lado por enveredar por certas profissões ou por ter comportamentos típicos dos homens, ainda somos descriminadas nas mais pequenas coisas. 

    Por isso, não consigo ver o 8 de Março como uma celebração e ai de quem me oferecer nem que seja uma flor. Quanto muito posso vê-lo como uma homenagem a todas as mulheres que lutaram pela igualdade ao longo da história. E àquelas que ainda hoje lutam para que um dia este dia seja um dia igual aos outros.



    0 comentários → Por um dia igual aos outros

    Enviar um comentário