• Ainda tão longe da igualdade


    Acabei de descobrir o movimento "Mulher Não Entra", curiosamente criado por homens, que serve apenas para denunciar a NÃO presença feminina no espaço público, mediático e académico.

    Qual a relevância disto? TODA.
    É urgente que todos percebam que estes movimentos não são coisa de feministas. É urgente que todos percebam que não é uma questão de supremacia de um género.  É simplesmente uma questão de dar as mesmas oportunidades a homens e mulheres. Oportunidades não só para chegarem a lugares de topo, mas sobretudo para serem ouvidas.

    Parabéns aos autores desta ideia. Que sirva para que os portugueses aprendam a ver-se ao espelho e todos aqueles que acham que o feminismo é coisa do século passado percebam o quão longe ainda estamos da igualdade.







    0 comentários → Ainda tão longe da igualdade

    Enviar um comentário