• Anjos da Guarda


    Às vezes penso que os meus leitores são um espécie de anjos da guarda. Daqueles que não se deixam ver, mas estão sempre lá, e que aparecem precisamente quando sobre nós se abate o desânimo.

    É que é sempre nos dias em que me sinto mais triste, frustrada e convencida de que não vale a pena roubar mais horas aos meus dias, às minhas noites e aos meus filhos, que eles surgem alegremente sob a forma de um email ou de um comentário nas redes sociais. Enchem-me de elogios, de palavras sinceras, de carinho. E acima de tudo enchem-me de vontade de continuar a inventar histórias. Para eles.

    Obrigada.

    0 comentários → Anjos da Guarda

    Enviar um comentário