• A regra dos 3


    Há dias vi a notícia de que a iniciativa da organização australiana Take3 finalmente chegou a Portugal. Trata-se de um apelo a que todas as pessoas levem consigo 3 bocados de plástico de cada vez que saem da praia, evitando assim que este regressem ao Oceano.

    Achei interessante estar a criar-se um movimento à volta disto porque eu faço-o espontaneamente, há anos e anos. E, no Verão passado, introduzi nesta prática os meus filhos, na altura com 3 e 5 anos. Eles perguntaram-me porque é que eu estava a apanhar lixo da areia no caminho para o carro. Eu expliquei que o plástico que está na areia volta sempre para os oceanos e é ingerido por diversos animais, que o confundem os pedacinhos com comida. De peixes, a cetáceos, de aves a tartarugas, são milhares os animais que morrem por causa de um pacote de batatas fritas que voou e não nos apeteceu correr atrás para apanhar, ou por causa de uma palhinha que enterramos na areia porque estávamos tão bem deitados e o que seria levantar o rabo para colocá-la no caixote do lixo. Os que não morrem, ficam com o plástico no seu sistema, que depois passa para outros animais na cadeia alimentar, inclusive para nós. Disse-lhes que, de cada vez que apanhamos um pedaço de plástico da areia, estamos a salvar um golfinho, uma gaivota ou uma tartaruga. E eles, a partir de então, começaram a apanhar todo o plástico que encontram, gritando efusivamente ao exibi-lo no ar: "Olha Mamã, salvei mais uma tartaruga!". Por vezes, tive de ser eu a dizer para pararem, se não ficariam no areal até se aborrecerem.
    Este ano já fomos à praia duas ou três vezes e nem precisei de dizer nada. Naturalmente, apanharam o lixo que foram encontrando, orgulhosos por estarem a salvar algumas espécies.

    Esta pequena história só vem reforçar a iniciativa da Take3, mostrando que a educação é a salvação da humanidade. As crianças não têm vícios, nem ideias preconcebidas e, por isso mesmo, abraçam este tipo iniciativas com naturalidade, introduzindo-as no seu dia-a-dia sem qualquer esforço. Resta-nos, assim, educá-los desde muito pequeninos para que protejam o planeta activamente. Da poluição, mas também do egoísmo estúpido que nos faz continuar o ciclo do "usa e deita fora", em vez do "usa, reutiliza e, por fim, recicla".

    Espero que a moda pegue.

    0 comentários → A regra dos 3

    Enviar um comentário